Esquecer Peirce?

Autores

Ciro Marcondes Filho
(Author)
Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes

Palavras-chave:

Semiótica, Teoria da comunicação, Peirce, Charles Sanders

Sinopse

Essa obra mostra que grande parte das teorias da comunicação está fora de moda. Segundo o autor, a semiótica, especialmente a peirceana, aparece como uma das opções mais atuais na área. Entretanto, ela não dá conta das exigências do momento porque está presa a um referencial lógico-matemático que a leva ao logocentrismo a à metafísica, apresenta trilogias vacilantes, sugere um diagrama dificilmente aplicável a conceitos filosóficos abstratos e apoia-se epistemologicamente na religião. O autor expõe suas razões que o levam a afirmar que Charles Sanders Peirce, o filósofo norte-americano que ocupa prestígio quase inabalável por seus estudos linguísticos e sua proposta semiótica, é um lógico, não efetivamente um teórico da comunicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

julho 9, 2021

Licença

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Detalhes sobre essa publicação

ISBN-13 (15)

978-85-7205-192-7

doi

10.11606/9788572051927