50 anos depois: a resistência da ECA-USP à ditadura militar

Autores

Margarida Maria Krohling Kunsch
(Organizador)
Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes

Sinopse

Em 2014 registramos a memória dos 50 anos de implantação de uma longa ditadura no Brasil, cujas consequências são irreparáveis para toda a sociedade brasileira. A Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, que foi diretamente atingida por esse regime totalitário, promoveu, em 2014, o debate "50 anos depois: a resistência da ECA-USP à ditadura militar". A organizadora desta obra relata que o objetivo, com a promoção desse evento, foi reunir alguns representantes dos professores e ex-alunos perseguidos naquela época, para contarem, como testemunhos vivos, a triste experiência pela qual passaram nessa época, e como foi a resistência da ECA-USP. A obra é um registro importante para simbolizar parte da história da Escola e de suas lutas pela liberdade de expressão e em defesa dos direitos humanos, pautando-se em visão crítica do mundo contemporâneo no ensino, na pesquisa, extensão e cultura. No entanto, como atores de uma universidade pública como a Universidade de São Paulo, temos de ter muito mais consciência política e compromisso na defesa da cidadania e da democracia na sociedade em que vivemos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Capa para 50 anos depois: a resistência da ECA-USP à ditadura militar
Categorias

Detalhes sobre essa publicação

ISBN-13 (15)
978-85-7205-213-9