Epistemologia discursiva: a semiologia de Saussure e a semiótica de Greimas como terceira via do conhecimento

Autores

Waldir Beividas
(Author)
Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Sinopse

O presente estudo é uma sistematização concertada de argumentos aqui dispostos, em uma sequência de capítulos, elaborada de modo a justificar e demonstrar basicamente duas ideias centrais: - a Semiologia de Ferdinand de Saussure e a Semiótica de Algirdas Julien Greimas, que a evoluiu, detêm vocação e estatuto de verdadeira epistemologia discursiva (ou linguageira) do conhecimento do mundo e de si pelo homem, epistemologia de cunho “imanente” à linguagem, em condições de rivalizar com outras epistemologias ambientes; - o conceito de semiocepção, deduzido diretamente da Semiologia, será pleiteado e defendido como a poder rivalizar com o milenar conceito de percepção, com o recente conceito de enação (Francisco Varela) e com demais entendimentos neurobiológicos ou neurocientíficos, atuais, sobre o modo de captação do real do mundo pelo homem, entendimentos que o estudo propõe chamá-los neurocepção.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Capa para Epistemologia discursiva: a semiologia de Saussure e a semiótica de Greimas como terceira via do conhecimento

Detalhes sobre essa publicação

ISBN-13 (15)
978-65-87621-20-3