COVID-19: versões da pandemia nas mídias

Autores

Mary Jane Spink
(Organizador)
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Mariana Prioli Cordeiro
(Organizador)
Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Jacqueline I. Machado Brigagão
(Organizador)
Universidade de São Paulo. Escola de Artes, Ciências e Humanidades
Cláudia Malinvern
(Organizador)
Instituto de Saúde (IS/SES- -SP)

Sinopse

Este livro começou a ser gestado a partir do desembarque oficial do Sars-CoV-2 na cidade de São Paulo. Sua chegada foi cercada de muitas incertezas sobre como proceder em nossa vida cotidiana e em nossas inserções institucionais, sob uma sucessão vertiginosa de eventos que, em pouco mais de dois meses, mudariam o mundo e tornaram a covid-19 protagonista na pauta política e acadêmica, internacional e nacionalmente. Esse é o resultado do trabalho coletivo de um grupo de estudiosas e estudiosos associadas(os) a diversas universidades e centros de pesquisa. Apesar de todos os desafios de pesquisar e refletir sobre o presente, acreditamos que os textos deste livro podem nos ajudar a entender a produção e a circulação dos discursos sobre a pandemia nas mídias como pré-requisito para compreender as possibilidades de produção de sentidos na convivência com esse vírus sem fronteiras. Concluímos que, ao adentrarmos o contexto da pandemia, reconhecemos como as pessoas foram afetadas, com perdas em diversos âmbitos de sua vida. Os marcadores sociais da diferença tornaram o cotidiano de algumas pessoas ainda mais difícil em tempos de isolamento social. Preconceito, discriminação e estigma são marcas que atravessam todas as fronteiras, deixando ainda mais expostas as fraturas de uma sociedade desigual, na qual o fosso da injustiça se aprofunda, marcando a vida de pessoas que não são um vírus.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Capa para COVID-19: versões da pandemia nas mídias

Detalhes sobre essa publicação

ISBN-13 (15)
978-65-87596-13-6