Menções ao “Pau-Brasil” do velho e do novo mundos em fontes portuguesas dos séculos XV, XVI e XVII

Autores

Nelson Papavero
Museu de Zoologia, Universidade de São Paulo
Mário Eduardo Viaro

Sinopse

O nome “brasil”, em fontes de língua portuguesa, aplicado às espécies de Caesalpinia (Fabaceae) do Velho e do Novo Mundos ou à substância corante por elas produzida é polissêmico. Pode referir-se a quatro coisas diferentes (cujos termini a quo são os serguintes): (a) Caesalpinia bonduc – 1462, Afonso V de Portugal; (b) Cesalpinia sappan – 1499, Alvaro Velho e D. Manuel I de Portugal; (c) Caesalpinia echinata – 1502, Planisfério de Cantino; (d) a substância corante propriamente dita – 1618, Ambrósio Fernandes Brandão. São incluídos também os termini a quo e referências adicionais dos sinônimos e variantes desses itens. O período coberto estende-se do século XV ao XVII.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##submission.authorBiography##

Nelson Papavero، Museu de Zoologia, Universidade de São Paulo
Museu de Zoologia, Universidade de São Paulo. Pesquisador Sênior do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Capa para Menções ao “Pau-Brasil” do velho e do novo mundos em fontes portuguesas dos séculos XV, XVI e XVII
ISSN online
2318-2032

Detalhes sobre essa publicação

ISBN-13 (15)
978-85-7506-280-7
doi
10.11606/9788575062807