Pañcatantra : cinco tratados : livro I

Autores

Maria da Graça Tesheiner
(Organizador)
Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Marianne Erps Fleming
(Organizador)
Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Maria Valíria Aderson de Mello Vargas
(Organizador)
Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Palavras-chave:

Literatura védica, Literatura indiana clássica, Fábula (Coletânea)

Sinopse

As fábulas do Pañcatantra (Cinco Tratados) compõem uma famosa coleção de narrativas da Índia antiga, amplamente difundida para todo o mundo por meio de traduções ou adaptações. A coleção se ramificou para o Ocidente com a versão árabe Calila e Dimna (século VIII), cujo autor, Abdallahibn Al-Muqaffa’, revela, no prefácio da obra, que a coletânea árabe consiste em uma reelaboração da versão do Pañcatantra em pehlevi (antiga língua da Pérsia), do século VI d.C., e que esta, por sua vez, seria uma compilação de fábulas sânscritas situada por volta do século I d.C. Cada um dos livros do Pañcatantra é composto por uma narrativa-quadro, à qual se intercalam várias fábulas narradas pelo brâmane Viáíuçarman ou por personagens das próprias fábulas. Todas as narrativas da Coleção são independentes entre si. Esse primeiro livro, “A desunião de amigos”, tem por preâmbulo o adágio que anuncia: “A grande amizade que crescia entre um leão e um touro na floresta foi completamente destruída por um chacal maledicente e muito ambicioso” - esse será o “fio”narrativo ao qual serão agregadas as várias fábulas do primeiro livro da coleção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

junho 7, 2022

Licença

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.