Por uma crítica do visível

Autores

Rosana de Lima Soares
(Organizador)
Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
https://orcid.org/0000-0003-4250-9537
Mayra Rodrigues Gomes
(Organizador)
Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
https://orcid.org/0000-0003-3989-0955

Palavras-chave:

Meios de comunicação de massa, Language, Communication, Mídia

Sinopse

O livro aborda uma perspectiva crítica em relação às mídias nos vários capítulos, segundo A. Limberto, pelos diferentes autores. Mayra Gomes pensa o lugar da crítica a partir de um olhar sobre a representação das imagens, observando o caso das representações sociais da obesidade. Gislene Silva e Wania Bittencourt observam o retorno crítico dos leitores de materiais noticiosos para pensar o consumo de notícias e sua relação com a estruturação de um entendimento sobre a vida cotidiana. Ivan Paganotti e Rosana Soares observam o ambiente dos espaços em que a mídia empreende uma crítica de si mesma. Concentrando-se num material jornalístico, Cláudio Coração pesquisa os tensionamentos críticos nos textos da seção “Opinião do blog”, do site Viomundo, observando o debate e a criação de uma esfera pública. Silvio Anaz trilha o mundo da ficção buscando o arquétipo do herói vigilante cruzando os campos da ciência, da tecnologia e da ética. Felipe da Silva Polydoro e Thiago Venanzoni se aproximam do campo das imagens da violência naquelas veiculadas pelo Estado Islâmico, buscando a criticidade nesses objetos. Numa tentativa de comunicação da arte com a realidade, Andrea Limberto e Nara Lya Cabral Scabin observam as obras da Bienal de Artes de São Paulo buscando a criticidade das ruínas imagéticas do real nas obras de arte contemporânea.  Juliana Doretto e Renata Costa voltam-se ao ideal de infância analisando textos de crítica de mídia sobre o caso de um ensaio fotográfico divulgado pela revista Vogue Kids. Fernanda Budag e Seane Alves Melo também olham para a juventude, tomando outra faixa etária, observando o imaginário de marcas jovens valorizadas em depoimentos de “rolezeiras”. Natalia Favrin Keri e Sofia Guilherme, investigam a imagem de jovens artistas participantes de reality show. José Augusto Lobato volta-se para as imagens de alteridade como forma de posicionamento crítico olhando o reality show. Mariana Duccini e Eliza Casadei analisam as imagens fotográficas no limite entre o autobiográfico e o documental, colocando o ponto crítico na virada do autor que fala da própria obra. Cíntia Liesenberg e Daniele Gross voltam-se para as imagens da pobreza e suas políticas da representação no filme O contador de histórias. Leandro Carabet e Mariane Murakami estudam a possibilidade da utilização de games na educação como ponto crítico para a autoria na produção de conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.
capa

Downloads

Publicado

outubro 10, 2015

Licença

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Detalhes sobre essa publicação

ISBN-13 (15)

978-85-7205-146-0

doi

10.11606/9788572051460